23.2 C
Serra
sábado, 06 de junho de 2020

Ano começa com mais turistas nos hotéis e pousadas da Serra, aponta setor

Leia também

Erosão do mar em Manguinhos segue se agravando e danifica propriedades

Está se agravando o problema da erosão no trecho entre o Recanto dos Profetas e o Vagão na orla...

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo...
Bruno Lyrahttps://www.portaltemponovo.com.br
Repórter do Tempo Novo há mais de 10 anos, Bruno Lyra escreve para diversas editorias do portal, principalmente Economia e Meio Ambiente, das quais é o responsável.

Praia do Barrote, Jacaraípe, lotada no último dia 29 de dezembro. Foto: Divulgação leitor/Tiago Carreiro

A movimentação de turistas no litoral da Serra está maior este ano. É o que apontam empresários, funcionários do setor de hotelaria, empreendedores que alugam casas para veraneio e também a secretaria de Turismo da Prefeitura.

Da pousada Pomar de Manguinhos, Felipe Ariel disse na última segunda-feira (30) que as reservas para o Reveillón já estavam esgotadas. Para janeiro, havia quartos disponíveis em poucas datas. “Está sendo bem melhor que os anos anteriores. Boa parte do nosso público é de mineiros e paulistas, mas recebemos gente de estados do Nordeste, Mato Grosso e, de vez em quando estrangeiros. Esse mês quatro norte americanos se hospedaram aqui. Mas tem hóspedes capixabas também, vêm de Linhares, Vitória, Vila Velha”, enumera.

Felipe acrescenta que a alta temporada, para a pousada, se estende de novembro à Semana Santa.

No Inter Hotel, um dos mais tradicionais de Jacaraípe, a movimentação de turistas aumentou em relação ao ano passado.  Mas uma realidade não mudou: empresas seguem alugando o espaço para funcionários que estão prestando serviço na região, fato que se tornou corriqueiro nos hotéis e pousadas do balneário a partir da década de 2000, quando a ampliação das plantas industriais da Vale e ArcelorMittal Tubarão demandou milhares de trabalhadores temporários em terceirizadas.

“Na virada do ano tivemos ocupação de 80% dos leitos com turistas. Foi melhor que nos anos anteriores. Mas agora em janeiro voltamos a ter funcionários de empresas, aí a ocupação fica metade turistas, metade trabalhadores dessas firmas. Esperamos que no Carnaval os turistas voltem a aparecer em peso. Mas o que segura o nosso negócio ao longo do ano é a locação dos quartos para empresas”, pontua a recepcionista Elizabete Gomes.

Também de Jacaraípe, a pousada Castelo do Mar é outra onde a presença de turistas aumentou neste verão. “Tivemos ocupação total no Reveillón e há poucas vagas em janeiro. Para o Carnaval as reservas também estão esgotadas. Cerca de 90% dos turistas que hospedamos vem de Minas Gerais. Capixabas de outras cidades, representam 8%. O restante vem de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e outros estados”, detalha a proprietária Cirley Pereira Barros.

Mas assim como o Inter Hotel, a pousada também abriga funcionários de empresas que vêm prestar serviço a outros empreendimentos na Serra e entorno. Segundo Cirley, essa movimentação ajuda a manter a pousada em períodos de baixa temporada.

Segundo o secretário municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Alessandre Motta, já houve aumento de 30% no número de hóspedes em hotéis, pousadas e albergues neste verão em relação ao do ano passado. Alessandre estima que e cidade deva receber 250 mil turistas neste verão. Destes, entre 120 e 130 mil ficarão na rede de hospedagem ou nas casas alugadas para veraneio. O restante será de moradores de municípios vizinhos que vêm às praias da Serra passar o dia, o chamado turismo ‘bate e volta’.

Aluguel de casas para veraneio também aumenta

Não só as pousadas e hotéis ganham com o turismo nas praias. O aluguel de casas para veraneio, também movimenta a economia.

“Esse ano a procura tem sido muito grande, mas o cliente tem pechinchado e tive que descer o valor. Principalmente porque muita gente tem alugado casas, então a oferta aumentou”, conta o empresário Pablo Bressiane Pinto, que possui dois imóveis para veraneio em Manguinhos.

Pablo destaca que aluga em pacotes de cinco dias para os feriados ou através de diárias fora dessas datas. Ele acrescenta que tem clientes de outros estados, mas também da Grande Vitória e até mesmo de moradores de outros bairros da Serra que desejam curtir uma praia.

Comentários

Mais notícias

‘Juro Zero’ já liberou quase R$ 5 milhões para empreendedores no ES, diz Xambinho

A Aderes, órgão responsável por fazer o cadastro dos interessados no empréstimo sem juros, já identificou 6.724 comerciantes aptos a receberem o empréstimo oferecido...

Mudanças no primeiro escalão da Prefeitura da Serra

Dois secretários municipais, Luciana Malini e Jolhiomar Massariol, foram remanejados entre secretarias da Mulher e da Coordenadoria de Governo nas últimas semanas. Luciana pediu...

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Comentários
close-link
close-link
CLIQUE AQUI e receba as principais noticias sobre o coronavírus na Serra e no ES pelo seu WhatsApp
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!