Animais de estimação visitam pacientes internados e ajudam na recuperação

0
Animais de estimação visitam pacientes internados e ajudam na recuperação
A cadela Natali visita sua dona no Vitória Apart Hospital, na Serra. Foto: Divulgação

Quem tem animal de estimação e passa por uma situação de internação hospitalar sabe o quanto é difícil contornar a saudade do bichinho. Pensando nisso e ainda nos inúmeros benefícios, cientificamente comprovados, que a presença do pet pode proporcionar ao paciente, alguns hospitais capixabas abriram suas portas para receber esses visitantes tão especiais. Seguindo regras e orientações específicas, os animais podem visitar os pacientes e, além de matar a saudade, ajudar na sua recuperação.

Pioneiro no Espírito Santo nessa área, o Vitória Apart Hospital (VAH), em Carapina, na Serra, recebeu, na semana passada, um desses visitantes de quatro patas. A cachorrinha Natali visitou sua dona, que estava internada no hospital e já recebeu alta.

Essa ação faz parte do Protocolo de Visita Pet do Hospital, uma iniciativa que visa proporcionar uma experiência individualizada e humanizada, estimular a autonomia do paciente e também trazer formas de lidar com o adoecimento.

A justificativa é que por serem parte do cenário familiar como qualquer outro membro, os animais de estimação conseguem reconfortar os pacientes e proporcionar um pouco da normalidade de suas vidas dentro do ambiente hospitalar.

As regras para visitar o paciente variam de acordo com cada instituição, mas de forma geral, o bichinho tem que ser dócil, possuir um laudo veterinário que ateste suas boas condições de saúde, estar com as vacinações e vermifugações em dia e ter tomado banho no dia da visita. Tudo, claro, com prévia autorização médica.

No caso do Vitória Apart Hospital (VAH), além destas orientações, a visita só é permitida para pacientes sem previsão de alta nos próximos sete dias; que não estejam em precaução de isolamento de contato, gotícula e/ou aerossol; e que não estejam internados na Unidade de Terapia Intensiva e Centro de Tratamento de Queimados.

Comentários