23.7 C
Serra
sábado, 16 outubro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

Além de moradia, condomínios também geram emprego e renda

Leia também

Câmara da Serra lança campanha para arrecadar e distribuir absorventes íntimos

A discussão sobre pobreza menstrual mobilizou a Mesa Diretora da Câmara da Serra. O presidente da Casa, vereador Rodrigo...

Serrana consegue anular dívida de R$ 14 mil após procurar ajuda no Procon-Ales

Com base na Lei 11.353, de autoria do deputado Vandinho Leite, que diz que moradores atuais das residências não...

Vidigal anuncia programa para castração e recolhimento de cães e gatos no município

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, anunciou na tarde desta sexta-feira (15) que está criando, por meio da secretaria...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

A porteira Silvana e o síndico Edson do condomínio Happy Days, em Morada. Foto: Fábio Barcelos

Clarice Poltronieri

Os condomínios, além de moradias, são locais de geração de emprego e renda. Na Serra, só na gestão, alguns condomínios chegam a ter 16 funcionários.

O presidente do Sindicato Patronal de Condomínios (Sipces), Cyro Bach Monteiro, explica que a demanda por funcionários varia. “Não temos como estimar um número de empregos total, pois a quantidade de trabalhadores varia. Há condomínios menores com apenas um funcionário para limpeza. Já os de médio porte chegam a ter cinco e os condomínios-clube chegam a 16. Na Serra encontramos cerca de cinco desses que possuem quadras, campos de futebol, lavandeira, piscina, entre outras atividades de lazer que demandam mão de obra para manutenção”, explica.

O síndico do condomínio-clube Happy Days, em Morada de Laranjeiras, Edson Batista Pereira,diz que têm 12 funcionários diretos. “Temos 277 unidades com 210 ocupadas. O condomínio tem piscina, sauna, salões de festas, cozinhas gourmet, academia, sala de jogos, brinquedoteca, churrasqueiras, portaria, o que demanda seis porteiros, três auxiliares de serviços gerais, dois artífices e um na administração”, detalhou.

Edson acrescenta que ainda há os empregos indiretos.  “Há também os moradores que atuam com vendas dentro do condomínio. No nosso são pelo menos 20 que vendem alimentos, produtos, prestam serviços entre si”, explica.

Só na Serra, atualmente, há 206 condomínios, sendo 16 de casas e 190 de apartamentos. No total são 37.020 moradias, sendo 3.103 casas e 33.917 apartamentos. Os dados são da Secretaria da Fazenda da Serra.

Apesar da geração de empregos, a informatização tem reduzido alguns postos, especialmente de porteiros, segundo o presidente do Sindicondomínios, Fabrício Pereira da Silva.

“Muitos condomínios têm usado portaria eletrônica, fechando postos de trabalho. Defendemos o uso de porteiro, pois ele não é necessário apenas para abrir e fechar portões, mas para auxiliar em uma série de serviços, além de melhorar a segurança. Sobre o número de trabalhadores, em 2016 havia cerca de 4 mil condomínios no estado que geravam 8 mil postos de trabalho”, detalha.

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br
Gabriel Almeida é jornalista do Tempo Novo há mais de sete anos. Atualmente, escreve para diversas editorias do jornal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!