• CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados
26 C
Serra
quarta-feira, 03 março - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 41.410 casos
  • 767 mortes
  • 40.067 curados

“Agora eu quero é casar”, diz idosa de 106 anos vacinada contra o coronavírus na Serra

Leia também

Festival Voadora vai ter 12 shows autorais com destaques da música capixaba  

  Cento e oitenta e seis projetos foram inscritos para o processo de seleção do Festival Voadora, cujas apresentações acontecem entre...

Detran implanta exame teórico digital na Ciretran Serra Sede e facilita vida de moradores

O município da Serra receberá mais uma Sala de Exames Teóricos digital do Departamento Estadual de Trânsito do Espírito...

Vereador defende regulamentação do serviço de mototáxi na Serra

  Por meio do Projeto Indicativo de Lei 43/2021, o vereador Pablo Muribeca (Patriota) defende a regulamentação do serviço de...
Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Maria foi vacinada nesta quarta-feira. Foto: Gabriel Almeida | Jornal Tempo Novo 

A primeira idosa a ser vacinada contra o coronavírus na Serra já está pensando no futuro pós-pandemia. Maria Brito de Jesus, de 106 anos, recebeu uma dose do imunizante na manhã desta quarta-feira (20), em Nova Almeida, durante evento feito pela Prefeitura da Serra. Logo após a aplicação, a moradora do no Instituto Franciscano disse que agora pretende casar. O prefeito Sergio Vidigal acompanhou de perto e classificou o dia como “histórico”.

E quem pensa que Dona Maria está apenas com planejamento de se casar está enganado. Ela garantiu que já possui até o companheiro, quem chamou apenas de João. De acordo com a idosa, ela não sentiu medo da vacina, mas da agulha já é outra história. “Agora eu quero é casar. Meu pretende é o João”, afirmou a vacinada, que disse ainda não ter sentido dor na hora da aplicação.

Além dela, outras três idosas participaram do evento de lançamento da vacinação nas instituições de longa permanência. Ainda nesta quarta-feira, outros 25 idosos e 30 profissionais de saúde que atuam na unidade serão imunizados. De acordo com a Prefeitura da Serra, à tarde, a equipe dará continuidade com a vacinação em mais duas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), localizadas no município.

O prefeito Sergio Vidigal conversou com o TEMPO NOVO e disse que esta quarta é um dia de muita emoção para toda a cidade. Ele ainda defendeu que as autoridades políticas invistam na ciência e em pesquisa, além de ter cobrado que o governo federal se empenhe e envie mais doses para os estados e municípios.

“Primeiro, é uma emoção muito grande, não só como político, mas como cidadão e, principalmente, da área da saúde, mostrando que a gente nunca pode desprezar a pesquisa e a ciência. É muito importante que as autoridades invistam em pesquisa e ciência seja qual for sua gestão. Segundo, isso é um marco histórico, pois se você olhar a história das vacinas e das viroses ao longo do tempo, nenhuma (vacina) foi disponibilizada em um tempo tão curto como essa e a não ser a Gripe Espanhola nenhuma (dessas doenças) foi tão letal como o coronavírus”, disse.

Vidigal conversando com idosas que esperavam a vacina. Foto: Ana Paula Bonelli

Vidigal ainda afirmou que o governo federal precisa se empenhar no envio de doses. “Lembrando que a partir desse momento nós conseguimos o antídoto para garantir a vida das pessoas. Nós queremos agora é que o governo federal continue se empenhando para disponibilizar as doses necessárias. Para se ter uma ideia, a primeira fase aqui da Serra precisaria de 26 mil doses e nós recebemos pouco mais de 3,5 mil doses”, enumerou.

Por fim, Vidigal disse que irá se vacinar contra o coronavírus assim que for sua vez, que ocorrerá na segunda etapa – sem previsão para início. Ainda incentivou que a população acredite na ciência.

“É uma necessidade (comprar vacina). Nós estamos vacinando uma fase de pessoas mais vulneráveis à doença, mas precisamos também garantir a vacinação para aqueles que estão no setor produtivo para a economia voltar a crescer e gerar oportunidade de trabalho. É preciso entender da responsabilidade de tomar a vacina. Eu sei que cada um tem uma opinião, mas a ciência tem que ser respeitada. É muito importante que qualquer opinião ouça a ciência. É fundamental que se vacinamos.”

Gabriel Almeidahttps://www.portaltemponovo.com.br/
Morador da Serra, Gabriel Almeida é repórter do Tempo Novo há seis anos. Atualmente, o jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

Saiba mais
close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!