Acordo pode acelerar fundo de recuperação ambiental do rio Doce

0
A reunião está marcada para as 15h de hoje: Foto: Divulgação. Secom/ES
A reunião foi realizada às 15h de hoje: Foto: Divulgação. Secom/ES

Em reunião ocorrida na tarde desta segunda-feira (18), entre os governadores do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), foi deliberado um acordo entre a Samarco, joint venturi formada pela anglo-australiana BHP Biliton e pela Vale, empresas proprietárias da mineradora, para acelerar a criação de um fundo para ressarcimento de danos ambientais e sociais causados ao Rio Doce.

A calha do rio foi impactada após o rompimento da barragem de rejeitos da Samarco, em Mariana (MG), ocorrida em novembro de 2015 e que causou prejuízos incalculáveis, atingindo municípios dos estados de Minas e do Espírito Santo.

No encontro, ambos os governadores reafirmaram que não irão abrir mão da ação judicial conquistada em dezembro, que determina o depósito de R$ 2 bilhões para a recuperação da bacia hidrográfica do rio.

Também ficou decidido três pontos essenciais: criação de um fundo privado para administração dos recursos; criação de uma fundação específica para coordenar a execução do plano de recuperação ambiental e social e, acordo comum entre as três empresas envolvidas.

Comentários
Maria Nascimento é repórter do Tempo Novo há mais de 15 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal, principalmente para a de Política.