20.7 C
Serra
quarta-feira, 22 setembro - 2021
  • CORONAVÍRUS NA SERRA:
  • 71.679 casos
  • 1.485 mortes
  • 69.752 curados

400 metros de altitude | Em agosto tem subida até o topo da Pedra Branca, no Mestre Álvaro

Leia também

Vendaval destrói poste e deixa bairro da Serra sem energia elétrica

O vendaval da noite desta terça-feira (21) está deixando estragos em alguns bairros da Serra. Em Vila Nova de Colares,...

Calorão na Serra dá lugar a chuva e ventos de até 40 km/h nessa quarta-feira

No dia em que marca a passagem para a Primavera no Hemisfério Sul, o avanço de um sistema frontal...

Assembleia Legislativa aprova regras para gratuidade em ônibus

  Deputados estaduais aprovaram nesta quarta-feira (21) o Projeto de Lei Complementar 24/2021, que faz ajustes à Lei Complementar 971/2021....
Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

Início da subida da trilha de Furnas, pelo lado de Jardim Tropical. Foto: Guardiões do Mestre

Já pensou subir até 400 metros de altitude e ter uma visão espetacular da Grande Vitória lá do topo da Pedra Branca – que faz parte do conjunto da Área de Proteção Ambiental Mestre Álvaro? Se você tem esse desejo, no próximo dia 15 de agosto (domingo), vai ter subida pela Trilha de Furnas.

O ponto de partida será na portaria de Furnas, às 6h30. A caminhada tem duração de três horas até chegar ao topo da pedra, são cerca de 9 quilômetros total de subida e descida. O trajeto é repleto de obstáculos naturais e inclinado e trechos de mata fechada.

Quem for se aventurar deve saber também que existem risco na prática como torção por movimento inadequado ao caminhar ou queda em obstáculos, pequenas lesões e escoriações e picada de insetos.

A Área de Proteção Ambiental (Apa) Mestre Álvaro possui água, mas não é mineral, por isso os organizadores pedem que os participantes levem pelo menos 3 litros de água para hidratação durante a aventura.

O trajeto é acompanhado por guias experientes e que conhecem as trilhas como a palma da mão. Também haverá sorteio de brindes.

“Sempre damos dicas de como a pessoa deve subir, ideal é usar bota de trekking ou tênis que não seja novo, repelente, alimentação, mochila e protetor solar”, destaca Junior Nass, organizador do evento.

Para subir é cobrado o valor de R$ 25 que é revertido em educação ambiental e também em ações de monitoramento de fauna e flora da Apa.

Informações pelo telefone ☎ 27 99631-2337. As vagas são limitadas a 30 pessoas.

Ana Paula Bonellihttps://www.portaltemponovo.com.br
Moradora da Serra, Ana Paula Bonelli é repórter do Tempo Novo há 25 anos. Atualmente, a jornalista escreve para diversas editorias do portal.

VOCÊ TAMBÉM PODE LER

CONTEÚDO PATROCINADO

close-link
error: Não copie! Compartilhe o conteúdo!